Domingo, 19 de Janeiro de 2014

A adolescência

Quando se é adolescente, tudo é muito tudo e tudo soa como se o mundo fosse desabar ali, naquele momento. A mais ínfima coisa que possa acontecer surte um turbilhão de ideias. Como se fossemos um só, achamos que andamos meio perdidos neste mundo. De facto, estamos. Perdidos e sem a mais pequena ideia do que vamos fazer da palavra mais tenebrosa que pode existir no nosso dicionário: futuro. E com metáforas e metáforazinhas lá vamos nós tentando explicar aos mundo o inexplicável; decifrar o ilegível. E, mesmo com medo, vamos continuando, tentando perceber o que o destino nos reserva. Vivemos com medo de viver. Nesta fase da vida, toda a mais larga estrada não serve; de bicicleta pelo caminho fora, tomara que os ziguzagues não prejudiquem as construções posicionadas à borda do nosso caminho porque Ah! até a fase adulta chegar, meus queridos, temos muito por onde bater. Muito caminho temos nós agora de percorrer para que o nosso rumo se torne a estrada. Uma estrada intacta e direita.

Ah! Quantos ziguezagues ainda virão!

 

 

Até lá!

♥♥♥

publicado por Catherine às 18:45
link | favorito (1)
De André Jesus a 20 de Janeiro de 2014 às 16:00
A humanidade chegou ao ponto de se perder e ter medo de tudo, mas ao mesmo tempo fingir que não. Finge que ainda escreve cartas de amor e que ainda ama uma mulher como se amava antigamente. É tudo um carrousel de voltas mais leves e mais hardcore. Que as tuas quedas te façam bem e as tuas vitórias te elevem o ego.
Bom post.
Boa semana.
De Catherine a 20 de Janeiro de 2014 às 20:17
Concordo contigo.O fingimento, que acaba por ser um medo tácito, parece quase como que um valor aceite pela nossa sociedade aplicada ao nosso modo de vida, pelo simples facto de ser usado como desculpa pela não aceitação do que, por vezes, dizemos ou fazemos.
É isso que espero e é exactamente para isso que trabalho: que todas as quedas acabem, um dia, numa vitória.
Obrigada e igualmente.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

(+) tralhas

info

tags

tumblr

instagram

sem teias de aranha (ainda)

Perdi-me em ti

Update #44

Update #43

Consternação?

A adolescência