Quinta-feira, 19 de Julho de 2012

A Vida

Eu costumava pensar como era isto da vida. Questionar o porquê das coisas, pois como diz um grande senhor "Uma vida questionada não merece ser vivida" e eu questionava até esse pequeno pedaço de poucas palavras que faziam todo o sentido. Mas depois deixei-me disso. Não sei se foi porque cresci. Costumava correr alegremente nos campos, sentindo-me completamente livre e feliz. Mas depois, não como uma criança normal perguntava-me como se fosse eu que obtinha todas as respostas possíveis, porque mexiam as flores com o vento de uma forma tão perfeita; porque eram as flores perfeitamente feitas como tudo o resto. Isto remete-me agora a duas coisas distintas: a ciência e a fé. Acreditar por acreditar que Deus fez isto por nós, que o mundo era sufcientemente secante para não ter uma coisa especial e então Ele nasceu para fazer algo de bom por todos nós. Depois a ciência, um método procidimental e credível para todos o que não acreditam sem ver primeiro. Afinal, o que é isto? Como tudo aconteceu? A vida veio para ficar?

 

 

AVISO: Este post apresenta conteúdo religioso. Peço-te, desde já, que se tens algum problema com este tipo de questão, não o leias. Apesar de respeitar a vossa opinião, este é o meu blog e, como estamos todos esclarecidos sobre a raíz dos mesmos, eu posto o que eu quero e o que eu gosto assim como cada pessoa que tem o seu próprio canto.

O que escrevi não ofende ninguém, são as minhas livres opiniões. Não quero parecer arrogante, mas fica já avisado.

publicado por Catherine às 08:34
link | comentar | favorito
6 comentários:
De cate a 19 de Julho de 2012 às 12:58
tenho que admitir que eu ponho sempre os outros à frente das minhas necessidades, se eles estiverem bem eu, eventualmente, também vou ficar.
eu faço isso, substituo todas as minhas lágrimas por sorrisos, mas de que vale mostrá-los se são falsos? não que os outros notem, sinceramente, são muito poucos aqueles que olham para mim e vêem que alguma coisa não está bem. de qualquer maneira eu tento ser forte, o mais possível e se sinto que estou a falhar as coisas não correm nada bem.
De sacha hart a 19 de Julho de 2012 às 13:42
São tudo perguntas que acho que nunca vão ser decifradas por completo. Acho que a vida em si é um completo mistério, intrigante e maravilhoso, que por muitas explicações que os cientistas deêm, nunca vai estar por completo explicada. Toda a sua essência, paixão, toda a vida que a "vida" tem é indecifrável. E acho que deverá permanecer assim. Beijos
De sacha hart a 19 de Julho de 2012 às 14:10
Concordo contigo. Estes mistérios são cansativos mas não faço a mínima ideia de como acabar com eles. Ou melhor, será que devemos acabar com eles, com todas estas interrogações sobre o universo?
De pachazinha_loirinha a 19 de Julho de 2012 às 22:38
partilho o mesmo ponto de vista que tu , penso que existe tanta coisa que não está ao alcance humano as coisas mais simples e ninguém consegue explicar .
Nascemos e morremos e parece que temos o destino traçado.
De Tyla a 19 de Julho de 2012 às 23:22
em qual das duas acreditas ? na ciencia ou na religião ?
De ariana a 20 de Julho de 2012 às 19:17
de nada!
sim, vou meter aquilo num post do blog.

Comentar post

(+) tralhas

info

tags

tumblr

instagram

sem teias de aranha (ainda)

Perdi-me em ti

Update #44

Update #43

Consternação?

A adolescência